Tailândia em destaque: 5 dias de táxi, tuk tuk, barco e metrô.

por

Que tal Bangkok via Nova York?

Pode esquecer voos diretos do Brasil para a Tailândia. A maioria tem pelo menos uma parada, geralmente na europa. Na verdade, os voos saindo de NY também têm escalas cansativas. Uma opção bem confortável, interessante e não muito cara é uma passagem direta ida e volta para Taipé de Nova York, e de lá ir para Bangkok. Taiwan é também uma boa pedida para quem quer conhecer a cultura chinesa tradicional, longe da burocracia comunista.

PUBLICIDADE:

Dia 1

Mercado noturno: Ratchada Night Market

Eu e minha mãe chegamos em Bangkok de Taipé um pouco depois das 13 horas e, como o hotel X2 Vibe Vibe Bangkok Sukhumvit (https://x2vibe.com/hotel/bangkok/ ) exige o agendamento de carro com 24 horas de antecedência, tivemos que pegar um táxi comum. Graças a comida saborosa e dos assentos confortáveis da China Airlines, o inconveniente passou quase desapercebido!

As corridas de táxi são extremamente negociáveis e para esse hotel o custo, dependendo do motorista, pode ficar entre 500 e 1500 THB (US$15 to US$47), não mais do que isso. Sukhumvit é uma área em expansão com várias construções residenciais novas. A estação de metrô mais próxima é On Nut. Para se chegar as estações mais próximas ao Centro Histórico de Bangkok- Bangkok Old Town (Siam, na linha verde clara e National Stadium na linha verde escura) demora 30 minutos. X2 Vibe oferece transporte gratuito para On Nut de 11h as 20h, a cada meia-hora. É uma mão na roda! Seriam uns 10 minutos a pé.

Nossa primeira aventura no metrô na Tailândia foi chegar ao vibrante Ratchada Night Market, onde existe uma variedade de roupas baratas e exuberantes, além de vários produtos exóticos. Tivemos que transferir para a linha azul escura em Asok para chegar lá. A estação mais próxima é Thailand Cultural Center. Apesar do nome bem interessante do ponto de vista turístico, não consegui encontrar ninguém na rua que soubesse onde era esse centro cultural. Mas foi certamente fácil encontrar um shopping mal e pequenos locais para orações e oferendas, que podem ser encontrados por toda parte em Bangkok.

 

O sistema de transporte de metrô BTS é eficiente, moderno e bonito, muito semelhante ao de Taipé em muitos aspectos, e é quase tão bom. Aliás, existem muitas semelhanças culturais interessantes nas duas cidades, como devoção a templos e mercados noturnos!

 Dia 2

Passeio no rio: Tha Maharaj e Chao Phraya River

O que pensávamos ser uma grande ideia, o Hop on Hop Off in a Tuk Tuk (típico transporte pequeno de turismo na cidade onde o passe dá direito a várias corridas durante o dia no centro histórico de Bangkok), tornou-se uma experiência frustrante, mas nos levou a uma outra gama de possibilidades de passeios que não conhecíamos. A idéia do serviço oferecido pelo aplicativo da Urban Mobility é maravilhosa, mas precisa ser melhorada. Para valer a pena usar o serviço atual, teríamos que viver num mundo onde os celulares e sistemas de Wifi fossem perfeitos e não houvesse engarrafamento em Bangkok.

Sukhumvit fica fora do circuito de locais/hotéis de embarque e desembarque para a maioria dos tours. O Hop on Hop Off in a Tuk Tuk, por exemplo, só atende as áreas de Phyathai, Siam, Silom e Sathor.

Saltamos na estação de metrô National Stadium, a poucos metros do nosso local de embarque em frente aos hotéis Mercury e Ibis Bangkok Siam. Lá também é possível contratar tours para Ayuttaya e Pattaya, só que são mais caros do que os agendados pelo hotel X2 Vibe ou diretamente com motoristas.

Já devidamente acomodadas no tuk tuk, rumamos ao centro histórico, Bangkok Old Town, píer Tha Maharaj e rio Chao Phraya. A grande maioria dos motoristas de tuk tuk não fala inglês e tampouco português, então não tenha qualquer expectativa que eles sejam seus guias turísticos. O shopping mall da comunidade local no píer Tha Maharaj oferece boas opções de comida e bebida, além de ser um ponto-chave para os passeios de barcos do Hop On Hop Off Boat ao longo do Chao Phraya River. Lá tem uma atmosfera muito agradável e a vista é muito bonita. Apesar de não termos feito o passeio devido ao contratempo do tuk tuk, sugiro comprar One-Day River Pass (200 Baht) passando por Wat Arun, Wat Pho, Pak Klong Taladd, Rachawongse, Icosiam e Asiatique. É válido das 9h às 17h30. Eles também oferecem One-Night River Pass, das 15h às 20h30 pelo mesmo preço e o que inclui dia e noite, All Day All Night Pass das 9h às 20h30 (300 Baht). A maioria dos pontos turísticos incluídos cobram ingressos separados, então faça uma pesquisa de preços para não se assustar com a conta depois!

Outra opção de acesso ao Hop On Hop Off Boat é ir da estação On Nut a Saphan Taksin de metrô e pegar o barco de lá. O percurso entre as duas estações é em torno de 1 hora e 15 minutos. Ou você pode escolher uma corrida de táxi cor-de-rosa!

Dia 3

Ruínas de Ayuttaya, a melhor excursão saindo de Bangkok!

Sim, decidimos viajar de carro por 1 hora ao invés de nos aventurar mais demoradamente no centro histórico – Bangkok Old Town! Afinal, as ruínas de Ayuttaya fazem parte marcante dos cartões postais mais famosos da Tailândia! E fomos brindadas com um motorista maravilhoso, Mr. Cap, que nos buscou as 7 da manhã no seu carro verde e amarelo após um café da manhã reforçado no hotel X2 Vibe Bangkok Sukhumvit (https://x2vibe.com/hotel/bangkok/ ). O custo da excursão de dia todo, incluindo 4 locais diferentes fica menos do que 35 dólares. Além disso, a maioria das entradas tem preços módicos ou estão incluídas no pacote, a não ser um passeio de elefante (o mais barato sai por 25 dólares por 15 minutos) ou uma visita ao mercado flutuante, Floating Market (US$6).

Os trajes recomendados para entrar nos templos na Tailândia são bem rígidos e o mesmo é válido para o palácio de veraneio Bang-Pa-In Summer Palace, nossa primeira parada. Mas não se preocupe. Se você não estiver vestida propriamente, existem várias barracas com lindas saias e calças no estilo tailandês para vender por US$3 perto da entrada! Sugiro comprar souvenirs na loja dentro do Bang-Pa-In Summer Palace, incluindo roupas. Tudo é lindo e super barato!

Após passear pelo maravilhoso jardim e lago ao redor do palácio, fomos visitar o Buda dourado gigante, Giant Gold Buddha em Wat Phanan Choeng, onde os fiéis aplicam finas películas douradas nas imagens como prática de devoção. Não esqueça tanto de tirar os sapatos antes de entrar no templo como o de achá-los de volta, o que pode ser uma tarefa não muito simples!

As próximas paradas, Floating Market e Elephant Village, apesar de construídos comercialmente para turistas, refletem atividades típicas na Tailândia do passado. Bem interessante! Por outro lado, as ruínas de Wat Mahathat são um retrato histórico desse monastério real no centro da velha Ayutthaya, considerado o “Templo da Grande Relíquia”. Lá, destacam-se o Buda sentado, coberto com manto dourado, as torres espiraladas típicas da arquitetura Khmer e a famosa cabeça de Buda nas raízes de uma árvore.

Dia 4

Praia e sol: Pattaya, Koh Larn Island (Coral Island) e Nual Beach

Embora seja possível conseguir bons preços online para estadias no X2 Vibe, você pode economizar ainda mais se hospedando no Studio Ekamai (https://studio-ekamai.bangkokshotels.com/en/ )na Sukhumvit Road. Ao contrário do X2 Vibe, o Studio Ekamai segue uma linha bem simples, com quartos pequenos, sem incluir café da manhã e com algum barulho vindo do trem que passa lá fora. Mas, além de bem mais barato, fica 2 minutos da estação Ekkamai e 1 minuto da loja 7-Eleven onde você pode comprar itens para o café da manhã, gastando por volta de US$3. Foi onde compramos o nosso antes de sairmos as 5h30 para nosso passeio fora de Bangkok. Geralmente, o café da manhã nos hotéis não são oferecidos antes das 6h, de qualquer forma.

Dependendo de quanto quer e pode gastar, os dois hotéis são ótimas pedidas para aproveitar as atrações locais na área de Sukhumvit, excursões curtas nos arredores de Bangkok e pernoites para passeios em praias mais distantes.

Nós queríamos ter uma amostra das praias paradisíacas com areia branca, águas cor de turquesa, calmas e mornas, uma das marcas registradas da Tailândia. Se você tem um orçamento flexível, sugiro os resorts praianos em Phukket, o que requer pelo menos 1 hora e 30 minutos de voo de Bangkok, por pelo menos US$50, mais transporte e estadia lá, é claro.

A opção mais próxima e barata para esse tipo de experiência perto de Bangkok é Coral Island, mas é preciso que você esteja disposta a lidar com um amontoado de pessoas num mesmo lugar. São quase duas horas de carro para chegar a Pattaya. E a primeira barca lotada para lá sai as 8h da manhã do Bali Hai Pier para Koh Larn Island, leva por volta de 50 minutos para chegar a Tawaen beach, e custa 30THB.

 

Assim que você chegar no pier da ilha, vire à direita e opte por uma passarela de madeira beirando a água, ao invés de seguir em frente para a praia principal. Ao final da passarela, você vai encontrar uma área mais isolada com corais e árvores. É deslumbrante! Mas não será isolada por muito mais tempo. Um pouco mais tarde já estará repleta, com uma multidão de turistas. Assim que isso acontecer, vá para a praia principal e pegue um Baht bus, que não é um ônibus do Batman, mas uma caminhonete pau-de-arara estilizada em direção a Nual beach por 40THB. Ela também é conhecida como praia do Macaco e realmente tem um macaco interagindo com os visitantes, além de corais e pequenos peixes-tigre. A água é límpida e ótima para um mergulho básico. É localizada na ponta da ilha e a tendência é que tenha menos gente. Fique atenta aos horários do Baht bus e da última barca! Uma boa idéia é pegar a barca de volta em Naban Port e assim conhecer o outro lado da ilha!

Dia 5

Grand Palace

Dentre os muitos templos e prédios históricos na parte histórica de Bangkok, o Grand Palace é definitivamente imperdível. Minha mãe se lembra da primeira produção de “Anna e o rei de Sião” (agora Tailândia).  Esse filme de Hollywood feito em 1946 foi considerado “um convite a um passado exótico” e contou com réplicas de lugares situados no Grand Palace. Então, conseguimos encaixar a visita antes do nosso voo de volta a Taipé no começo da tarde.

O preço de 500 baht poderia desencorajar as pessoas, mas o local fica abarrotado de gente. Fique atenta ao traje recomendado, pesquise antes. São proibidos camisetas, shorts e sandálias, entre outros! Recomendo chegar cedo e ir preparada para passar o dia! Os portões abrem as 8h30 até 15h30. E tem transporte de graça para assistir o tradicional “Khon – Thai Masked Dance”na Sala Chalermkrung Royal Theatre, que é incluído no ingresso. Uma pena que não vimos esse show típico da arte performática tailandesa! É de segunda a sexta nos seguintes horários: 10h30, 13h, 14h30, 16h e 17h30. Além do show, o ingresso também dá direito ao Wat Phra Kaew (o Templo do Buda de Esmeralda) e ao museu Wat Phra Kaew.

Nossa corrida para o aeroporto do Studio Ekamai (https://studio-ekamai.bangkokshotels.com/en/ ) incluiu essa curta visita ao Grand Palace. Tivemos tempo apenas de tirar fotos na parte externa dos jardins, mas valeu muito a pena!

De volta a Taipé e Nova York

Nosso pernoite no distrito de Zhongshan permitiu que pudéssemos pegar o ônibus 260 com facilidade e visitar o museu de arte, Taipei Fine Arts Museum, no dia seguinte antes de seguirmos para o aeroporto rumo à Nova York.

Espero que você tenha curtido as dicas! Instagram: @Linkme2tours

https://www.instagram.com/linkme2tours/

Email: linkme2tours@gmail.com

 

 

Veja também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.