Como sobreviver à Londres e sua Libra Esterlina?

1 por

Londres está no topo da listinha de destinos de muitos, mas é só ver a cotação da moeda inglesa que a gente tende a desanimar.
Por isso, separei algumas dicas que te ajudarão a realizar esse sonho sem precisar vender algum órgão ou coisa do tipo…

PUBLICIDADE:

Quando ir?

Minha viagem aconteceu em Setembro de 2017.
A cidade é conhecida por ter um clima, digamos, temperamental. Por isso o mês foi uma ótima escolha! Com a chegada do outono, as temperaturas ficam mais amenas, mas ainda não faz muito frio. Peguei dias lindos de sol, pouca chuva e folhas caindo das árvores.
Além disso, nessa época já acabou a alta temporada européia e muita coisa fica mais barata (e mais vazio).

Big-ben

Do Aeroporto ao Centro

Sai de Barcelona, meu primeiro destino, por isso cheguei à Londres pelo aeroporto Gatwick.
O modo mais barato de chegar à cidade é com a van do Easy Bus.
Comprei a passagem pela internet (com antecedência, pois costuma esgotar bem rápido), e custou apenas £1,99.
Fiquei um pouco preocupada, pois eu teria pouco tempo entre o desembarque e o horário da van disponível no site. Foi aí que descobri algo muito bom: você pode adiantar ou atrasar até 1 hora, sem problemas.

Onde se hospedar

Fiquei no Hostel Smart Hyde Park View.
Reservei pelo Hoteis.com, pois havia a opção de pagar parcelado no cartão (sabe como é né rs).
Paguei R$60,00 por noite, num quarto compartilhado misto, com café da manhã.
Gostei demais do hostel! Ótima localização (tem 2 estações próximas, parada de ônibus, 2 mercados…), quarto bom, café da manhã com muita Nutella…

Transporte público

zonas

Comprei o Oyster Card, que é aceito em metrô e ônibus.
Paga-se £5,00 pelo cartão (reembolsáveis, caso queira devolver o cartão no fim da viagem) e o carrega com o valor que quiser (ouvi lugares dizendo que deve carregá-lo com múltiplos de 5. Mas encontrei maquinas em algumas estações que davam pra carregar com qualquer valor).
E vale muito à pena, por que o cartão funciona assim: O teto máximo descontado por dia é £6,60. Então, mesmo que tu use o transporte público 47 vezes naquele dia, irá pagar apenas esses £6,60. (Atenção: Esse valor aplica-se às zonas 1 e 2, que é onde fica a maior parte das coisas. Pras demais zonas cobra-se um valor à parte.) 

Falando em transporte, o metrô de Londres é o mais antigo do mundo!
Conhecer as estações é divertido, cada uma tem um plano de fundo diferente pras plaquinhas com o nome da estação.
Andar de ônibus também pode ser considerado atividade turística, já que são os tão famosos ônibus vermelhos de dois andares.
Cheguei a pegar alguns sem nem saber pra onde iam, só pra passear rs (graças ao Oyster Card não pagava a mais pra fazer essas coisas).

Alimentação

Evitei comer em restaurantes pra economizar uma grana.
O que eu mais comia era a tal “meal deal” (um beijo pra quem inventou isso!). Meal Deal é um combo onde tu escolhe um prato (um lanche ou prato semi pronto…) + uma bebida + um snack ou doce, e o preço final normalmente fica por £3,00. E é gostoso viu?! Até lanche de camarão e sushi eu comi!
Pra quem gosta de pubs, não deixe de conhecer um pub inglês, ou vários.
Conheci o The World’s End, que fica em Camden e o The Victoria em Paddington.

Apenas atente-se para os horários de atendimento, as coisas fecham mais cedo do que estamos acostumados.

Chá das 5, na Patisserie Valerie

Chá das 5, na Patisserie ValerieEstando em Londres, outra coisa que não pode faltar é o “chá das 5”, que teve sua origem na Inglaterra.
Comprei o meu pelo groupon.co.uk e paguei £20,00 no chá para 2 pessoas, na Patisserie Valerie. Delicinha! Vem o chá, leite (é costume tomar os dois misturados), e comidinhas doces e salgadas.

Passeios

Big-Ben

Há muita coisa free pra fazer em Londres. Parques, museus, e, claro, andar pela rua vendo todos os monumentos famosos (vale ressaltar que o Big Ben está em reformas até 2020, isso implica em andaimes à vista e não ouvir a badalada do relógio).

Fui ao Museu de História Natural, um dos que tem entrada gratuita. É lindo e muito interessante. Vale a visita.

A Torre de Londres (o castelo) é pago. Fiz questão de pagar porquê gosto muito dessa coisa medieval, cheia de história e bláblábá. Não me arrependo! Comprei antecipado pela Tickets Bar.


Aqui fica um adendo: Comprei o ingresso pro dia em que eu chegaria à cidade, contando que tudo daria certo. Mas, o vôo atrasou, os metrôs da cidade estavam em manutenção, e outros contratempos, me fizeram perder a hora limite da entrada.
Então, nunca compre algo que tenha data definida pro dia da chegada. Fica a lição pra mim também rs.
Por sorte as pessoas dessa cidade parecem estar sempre muito dispostas a ajudar e consegui trocar a entrada pro dia seguinte.

Stonehenge

stonehenge

Um dos principais objetivos de eu ter ido à Inglaterra, era conhecer a Stonehenge.
Pra isso optei por um tour de meio dia (pesquisando vi que compensava mais do que fazer por conta própria). Comprei pelo Decolar e incluía o transporte de ida e volta, entrada e áudio guia.

Troca de guarda

Todo mundo quer ver os soldadinhos e tentar tirar um sorriso daquela carranca não é?! (Já adianto que é impossível tal feito rs).
A troca acontece no Palácio de Buckingham, às 11h. Os dias podem ser verificados no site do Exército Britânico.
Milhares de pessoas disputam um bom lugar, chegue cedo.

Noite

Aproveite pra caminhar pela cidade.

Oxford
A Oxford Street fica super movimentada e animada durante a noite.
Pra uma vista panorâmica sensacional, recomendo o bar/restaurante Oblix, que fica no alto do prédio The Shard.

É um restaurante com preço bem salgadinho, então, sinta-se à vontade pra fazer como eu e pedir só um drink pra curtir a vista.
Obs: Por ser um ambiente mais sofisticado eles não permitem a entrada se não estiver razoavelmente bem vestido.

Compras

Olha, eu não sou uma pessoa que viaja pra comprar (exceto cervejas e imã de geladeira rs), mas tem uma loja na Oxford, a Primark, migaaaas, socorro! Vale à pena viu! (Tem sutiã bom por £2,5 hahaha).
Outra loja boa pra comprar coisas que precise durante a viagem, como desodorante, shampoo… é a Boots, uma rede de “perfumaria”, com muita variedade e preço bom tb.
E tem a Poundland com muita coisa por £1.
Pra souvenirs, Camden Town é o melhor lugar.

Bom, já falei demais! Espero ter ajudado com essas dicas.
Quem quiser ver mais fotos da viagem completa, segue no Instagram: www.instagram.com/danielesalla/

Veja também

1 Comentário
  1. […] @filosofiadeviajante, @EsterTrips e a Polyana do @souldomundo.  Também somos gratos a @danielesalla que apareceu no momento certo, porque ela nos ajudou muito na nossa primeira viagem para Europa, e […]

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.