Como chegar em Bariloche

(Part 1)

“Atenção passageiros, seu embarque está próximo. Ele vai ser realizado pelo terminal 2, portão 241 às 09h30”.

PUBLICIDADE:

Olá viajantes, sentiram nossa falta? Afinal faz pouco mais de dois meses que não aterrissamos por aqui! Hoje queremos te convidar para embarcar em nossa “aventura congelante”, mais precisamente em Bariloche-Argentina. Vamos contar tudo sobre a viagem: como fizemos a segurança das malas, como nos locomovemos até salvador, acesso a sala VIP da Gol, câmbio e dicas essenciais para sua estadia.

O trajeto até Bariloche

Para aqueles que não conhecem o @embarcacomagente, nós residimos em Feira de Santana, na Bahia, a aproximadamente 117km da capital baiana, Salvador. O primeiro passo da nossa viagem foi se deslocar até o Aeroporto internacional Luís Eduardo Magalhães em Salvador. Pois bem, fizemos o trajeto Feira-Aeroporto de SSA com nosso amigo e parceiro @eduardotransporteeturismo, a viagem foi super confortável, indicamos muito o Eduardo.

Ah… antes de falar sobre o nosso primeiro trecho (Salvador – Guarulhos), vamos falar sobre identificação e a segurança das nossas malas. Fizemos a personalização das nossas malas com as faixas do @atelierjal, elas são lindas e extremamente funcionais. Também utilizamos a tag personalizada da nossa página. A arte foi feita pelo @djcastrooo e a impressão foi feita pela @aquarelagrafica, o resultado ficou sensacional!

A segurança das nossas malas sempre foi uma grande preocupação. Além de usar cadeados, ao chegar aos aeroportos, antes de embarcar, procurávamos os guichês e embalávamos com aquele plástico térmico. Sendo bem sinceros, eles são ótimos, afinal, somos cobertos pelo seguro contra extravio ou violação das mesmas. Ponto negativo, o custo para embalar cada mala fica em torno de R$ 50, considerando duas ou três malas, ida e volta, somado o fato de ser extremamente chato tirar aquele plástico. Conclusão: o serviço fica MUITO CARO.

Essa foi nossa rotina de fazer o seguro das nossas malas, ao longo desses anos viajando, até que surgiu a @sealbag em nosso caminho. Nessa nossa viagem não precisamos sequer utilizar cadeados. Os lacres de segurança são fantásticos, super seguros, simples e de fácil aplicação. Fizemos todos os trechos com total segurança. Recebemos um kit da empresa com os lacres numerados, manual de utilização e um cortador para utilizar quando chegar ao destino. Nos livramos dos cadeados e do plástico térmico nas nossas malas, ufa… poupamos tempo, dinheiro e trabalho.

Lacre da SealBag
Lacre da SealBag

Feitas essas considerações, podemos retomar os trilhos, quer dizer, a nossa viagem. Partimos de Salvador com destino a Guarulhos a bordo da @voegoloficial, aliás essa tem sido nossa rotina nos voos internacionais, motivo?  Aproveitamos os benefícios do nosso cartão platium da Smiles (programa de milhagem da Gol) e do clube Smiles (em outro momento podemos falar da mudança que fizemos), assim utilizamos nossas milhas para emitir o trecho SSA-GRU, dar uma economizada e utilizar a sala Vip da Gol. Na verdade, foi a primeira vez que a utilizamos, nosso cartão anterior nos dava direito a fila preferencial no embarque, mas não tínhamos acesso a Sala VIP da empresa. Apesar de voarmos o trecho Guarulhos-Buenos Aires com a Aerolineas Argentinas, tínhamos direito a sala, pois a empresa é parceira da Gol, aliado ao fato que tínhamos feito o trecho SSA-GRU com a Gol.

Vamos abrir um parêntese para falar da nossa experiência, alegria de pobre dura pouco rs. Fizemos todo o planejamento e pensamos: vamos chegar cedo, aproveitar 4h de acesso que temos a sala, descansar e recarregar as energias para suportar os trechos até Buenos Aires e em Seguida Bariloche, essa era nossa expectativa. Qual foi a realidade: tivemos que esperar muito para poder despachar as malas, isso atrapalhou nosso descanso, não pudemos aproveitar tempo suficiente na sala VIP da Gol em Guarulhos. Chegamos a noite, mas só tivemos como despachar nossas malas às 7 da manhã, um absurdo!!!

Sala VIP da Gol
Sala VIP da Gol

Até fazer check-in, ir em direção ao portão de embarque, passar pelo raio-x; enfim nos restou pouco mais de 30-40min para usufruir da sala, tomamos café nas pressas e corremos para pegar o voo. Esquecendo todo esse infortúnio provocado pela Aerolineas, nossa experiência foi bastante satisfatória com a sala Vip internacional da Gol. A sala é bastante ampla, oferece wi-fi gratuito, uma grande variedade de comidas, bebidas e um excelente atendimento por parte de todos os funcionários. O acesso foi ágil; apresentamos nossos cartões de embarque, nossas identidades e o cartão Smiles Platinum. Enfim, foi uma experiência muito boa, ansiosos para utilizá-la outras vezes. Check-in feito, malas despachadas em segurança, café tomado, é hora de tomar nosso voo com destino a Bariloche com a Aerolineas Argentinas.

O voo foi bem tranquilo, a experiência com a Aerolineas foi positiva, apesar do problema no check-in e do atraso que ocorre no despacho das bagagens ao chegar em Bariloche, houve um atraso de +ou- 40 min, motivo, troca de turno dos funcionários do aeroporto, acarretando atraso no voo Buenos Aires-Bariloche. No mais, foi tudo muito tranquilo, destaque para o serviço de bordo da empresa, biscoitos doces e salgados, sanduíche maravilhoso, sucos, água e refrigerante servidos a bordo. Para uma viagem de apenas 2h de duração, achamos muito bom. Vale ressaltar, que o mesmo lanche foi servido entre Guarulhos -Buenos Aires e Buenos Aires – Bariloche. Ufa, depois de uma maratona, chegamos por volta das 18h na hosteria La Malinka, em Bariloche.  Vale destacar que desde o momento que chegamos em Buenos Aires, já estávamos conectados com a @easysim4u, e assim permanecemos durante toda a viagem, não deixamos de compartilhar um só momento em nossas redes sociais…ahh Bariloche dos meus sonhos!

Finalmente chegamos!

Chegamos ao hotel, deixamos nossas malas e fomos jantar no restaurante mais próximo, no Dirty Dicks. O ambiente é agradável, tranquilo e tem uma boa comida. Nosso pedido, claro, pizza, um dos nossos pratos favoritos. Como em boa parte dos restaurantes da cidade, conseguimos pagar em dólar no câmbio de 18 pesos argentinos. Sempre preferimos levar dólares para as nossas viagens pela América. O câmbio foi feito no Aeroporto de Guarulhos, a taxa estava boa, além de conseguir um desconto por realizar o pagamento no débito automático. Não caia no erro de utilizar os cartões recarregáveis VTM, eles te fazem perder dinheiro, contamos isso por experiência própria. Feitas essas considerações, vamos dar prosseguimento a nossa viagem. Jantamos no referido restaurante, voltamos para o La Malinka e fomos descansar para aproveitar o máximo no próximo dia.

Lago Nahuel Huapi
Lago Nahuel Huapi

Acordamos cedo para apreciar as belezas da cidade. Bariloche é uma cidade super charmosa, com belas ruas, belíssima arquitetura, rodeada de rios e montanhas belíssimas. Vocês não fazem ideia de quão incrível é acordar e dar de frente com o lago Nahuel Huapi, pense numa sensação única! Ao ver aquela paisagem não pensamos duas vezes, nem sequer colocamos nossas jaquetas, colocamos nossos chinelos da @pedeestilo e caminhamos um pouco ao redor do lago . Os termômetros marcavam 1ºC, estava saindo até “fumaça” da boca!

Em seguida, tomamos nosso café, nos equipamos com nossas jaquetas da @lojabenevento e fomos conhecer a cidade. Andamos na beirada do lago, conhecemos a Playa Pública, paramos no clube náutico da cidade, apreciamos a belíssima paisagem e seguimos em direção do centro da cidade. Nosso hotel ficava a 5km do centro, como queríamos apreciar a paisagem e conhecer melhor a cidade, fizemos esse trajeto andando.

Fica ligado nessas dicas:

– Separe ao menos um dia da sua viagem para passear pela cidade, conhecer as lojas, sentar nas praças e apreciar a beleza local. Pense num passeio super agradável, temos certeza que vocês vão amar!

-Não feche os passeios de primeira, dê uma boa pesquisa, isso vai fazer você dar uma economizada.

Esperamos que essas dicas sejam úteis para vocês, enfim, esse foi nosso primeiro dia em Bariloche, batemos perna conhecendo a cidade, suas lojas, o centro cívico, as feiras locais e fazendo cotação dos passeios e seus respectivos preços nas inúmeras agências da cidade. Não perca a continuação dessa matéria, vamos falar sobre os passeios, bem como seus respectivos valores, falar sobre o local que nos hospedamos e sobre o famoso cartão SUBE. Nossa parada é breve, vamos reabastecer nossa aeronave e já já levantamos voo, simbora @embarcacomagente

Veja também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.