Bate-volta em Bruges: um dia na cidade de conto de fadas

por

Localizada na Bélgica, Bruges é a cidade perfeita para quem quer fazer um bate-volta de Amsterdam, na Holanda, ou de Bruxelas, capital belga. Por lá, aquela ideia de que os belgas gostam de cerveja, de chocolate e waffles é bem verdadeira e turismo gastronômico é uma aventura à parte!

O centro passava a ideia que estávamos em outra época

Mas, voltando a falar sobre a cidade, a sensação é que cada ruazinha que passamos narrava um passado. Para entender da história do lugar, escolhemos fazer um free walk tour. Muitas cidades na Europa oferecem esse serviço e funciona assim: um grupo vai conhecendo a pé os pontos mais importantes com um guia. Você não paga nada por isso, mas ao final paga ao guia o valor que o tour merece. Em Bruges, normalmente esses tours saem da praça principal, Grote Market, e tem horários em espanhol e inglês.

PUBLICIDADE:
Pequenas ruas em Bruges

Durante o free walk tour passamos pelo Hospital Medieval de São João, que hoje é um museu, pela Igreja de Nossa Senhora, que abriga a estátua Madona de Michelangelo, e pela Begjinhof, local que antigamente era morada das beatas da Igreja Católica.

Ponto de partida dos barquinhos

Também caminhamos pela Burg Square, uma outra praça charmosa da cidade. De lá passamos embaixo de um portal com detalhes dourados que levam ao outro lado muito turístico de Bruges. Lá ficam os barquinhos que fazem os passeios pelos canais da cidade. Com certeza, vale muito a pena. Pagamos 10 euros por pessoa e entramos no barquinho para um trajeto de 30 minutos. Experimentar a cidade pelos tão famosos canais é ainda mais apaixonante.

Outra oportunidade para ver a cidade de um outro ângulo é subindo na Torre Belfort. Localizada na Grote Market, o turista precisa subir 366 degraus para chegar no topo. Não subimos porque o dia não estava muito bonito por lá e aproveitamos esse tempo para provar as delícias gastronômicas de Bruges. Em uma das pequenas ruas espalhadas pelo centro histórico, provamos os famosos waffles. Uma delícia! Eles estão em todo lugar e custam entre 3 e 4 euros.

Wafles

Outra boa oportunidade é provar as várias opções de cerveja que eles oferecem. No Bruges Beer Experience, o viajante paga 5 euros e recebe 5 fichinhas de degustação para escolher entre os diferentes tipos de cerveja. O local fica na praça principal e conta ainda com uma lojinha de livros, souvenirs e copos para a bebida. E claro, na saída você poderá comprar a cerveja que mais gostou.

Já os chocolates, assim como os waffles, estão em absolutamente todos os lugares. Recomendo provar os artesanais. Os preços variam dependendo da loja, mas encontrei barras de 5 euros à 12 euros e caixinhas com trufas por 14 euros.

Centro de Bruges de noite

Posso dizer que não é à toa que Bruges tem seu centro histórico declarado como Patrimônio Mundial da Unesco. A sensação que tivemos é que a cidade nos teletransportou para séculos passados e vendo as carruagens espalhadas pelas ruas, completamos essa impressão. Chegamos à cidade vindo de Amsterdam com a Flixbus e de lá voltamos para as terras holandesas. Mas, com certeza, Bruges foi um dos lugares mais encantadores que já visitei!

Veja também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.