As melhores dicas de Piranhas – Alagoas

por

No feriado da Semana Santa (30/3 à 2/4), fomos conhecer o tão famoso Rio São Francisco, que já foi protagonista de várias novelas e filmes. E a primeira impressão que a gente teve quando chegou à Piranhas foi: Que imensidão! O velho Chico, como é conhecido o rio, é um espetáculo a parte, com uma paisagem contemplada por morros e vegetações.

Chegamooos!

PUBLICIDADE:

A gente chegou à Piranhas na sexta-feira e fomos embora na segunda, ficamos um total de 4 noite, o que pra gente foi tempo suficiente para conhecer a região, menos que isso fica muito corrido. Mas se você ficar mais tempo, pode aproveitar e conhecer as cidades vizinhas, já que o Rio São Francisco passa por cinco estados e 521 municípios.

Prainha de Piranhas

Mas porque 4 dias é suficiente?

Porque 2 dias você gasta nos passeios, que vamos explicar mais adiante, e você perde quase um dia para chegar e outro para voltar, no nosso caso, saindo de Recife. A viagem dá 420km a partir da capital pernambucana, em torno de 6/7h de carro. Mas ficamos com a final da tarde bem livre, que usamos para descansar, apreciar a vista e conhecer um pouco mais de Piranhas.

Saímos de Recife por volta das 6h40 da manhã e chegamos em piranhas umas 14h, um horário que já não é possível fazer algum dos passeios de Catamarã para um dos pontos turísticos, porque as embarcações geralmente saem pela manhã e a volta que é a tarde, por volta das 15/16h. Então fomos conhecer um pouco da cidade, e como era “Sexta da Paixão”, feriado, tudo estava fechado hehehe mas como a gente estava morrendo de fome, fomos conhecer um restaurante (Flor de Cactus) que fica no alto da cidade (você tem uma vista privilegiada do rio), mesmo se você não tiver intenção de comer lá, vale a pena subir para conhecer e ver a belíssima vista da cidade. E ficamos lá, almoçando, conversando e apreciando o velho Chico. Ah, você tem a opção de subir uma escadaria enoooorme ou ir de carro, mas pra isso precisar voltar para a estrada.

A imensidão do Velho Chico!
A vista privilegiada do Restaurante Flor de Cactus

PS: Se você for vegetariano, Cecília (nossa amiga que viajou conosco) é. Foi bem complicado para ela comer bem, porque não tinha opção de comida vegetariana. Então é bom você ir preparado, ou se for o caso levar algum alimento. Que as únicas opções eram: queijo ou fritura (pastel, batata frita…).

Onde se Hospedar

Pousada O Canto

Ficamos hospedado na Pousada O Canto, no centro histórico de Piranhas. A Pousada é ótima (tirando as formigas que tinham no quarto hehe) e o café da manhã foi maravilhoso. Recomendo ficar no centro histórico de Piranhas, porque é de lá que as embarcações partem para fazer a Trilha da Rota do Cangaço e muitas pessoas vão para lá jantar (que tem uma rua “cheia” de restaurante).

O café da manhã

Como chegamos no feriado, estranhamos um pouco a cidade estar um pouco deserta, acreditamos que a maioria das pessoas se hospedam no centro de Piranhas e não no sítio histórico, e por causa do feriado, tudo estava fechado, mas quando deu 19h o cenário foi outro, muita gente (de outros municípios) chegaram e a rua ficou LOTADA, foi bem difícil achar um lugar pra comer.

De dia, bem tranquilo, já a noite…
Os bares e restaurantes looootados!

Dica: Se quiser algo mais barato, tem um Food Truck na parte de cima, onde tem uma quadra, que lá vende de hambúrguer à tapioca, e os preços são bem em conta.

Dica 2: Existe um mercadinho, ao lado da Pousada o Canto (se você perguntar onde é a pousada todo mundo vai saber, porque lá é um vilarejo pequeno e todo mundo sabe tudo de todo mundo hehe) que a água de 1,5L é R$2 reais, no primeiro dia a gente comprou a mesma água por R$5 (porque tudo estava fechado e era o único lugar que tinha aberto), e quando a gente foi no mercadinho o moço ainda fez: “vocês compraram mais caro, né?” valeu!

Bem ao lado ad nossa pousada tinha um ótimo mercadinho

Dica 3: só existe um restaurante de sushi, se você é fã de sushi deixe pra comer em casa, porque é MUITO caro hahaha

Os passeios que nos fizemos

Trilha de Angico, mas conhecida como Rota do Cangaço

Existem dois “restaurantes” que faz a trilha:

  1. Cangaço Eco Park – Trilha mais longa com menos subida, em torno de 1.600m, +- 1h de trilha (só ida);

    Cangaço Eco Park
  2. Espaço Ecológico Angicos – Trilha mias curta porém mais íngrime, 700m, em média 40 minutos (só ida)

    Espaço Ecológico Angicos

Os valores das duas eram bem parecidos, mas optamos pela 1ª opção, o lugar que chamou mais atenção, já que iríamos para a trilha e depois iríamos aproveitar o resto da tarde no espaço de lazer que tem lá. E sinceramente foi uma escolha muito boa, o espaço do Cangaço Eco Park era muito bom.

 

Sendo bem recepcionados no Cangaço Eco Park

Em nenhum dos nosso passeios optamos por almoço incluso (que achamos que o preço não compensava), a única coisa ruim foi o serviço de garçon, esperamos mais de 1h por uma porção de batata frita, chegou quando estávamos indo embora. A sorte é que levamos comidinhas (que até então não é permitido, mas um biscoito sempre salva no final hehehe), tirando isso da demora dos pratos, foi tudo ótimo.

Prainha do Cangaço Eco Park

O local tem um espaço bem verde, que você pode descansar. Também tem espaço para crianças, onde é possível fazer: slackline, andar de pônei, tem um toboágua (que adultos também pode ir, descobrimos quando entramos de volta no catamarã para irmos embora), e claro um espaço pra você se banhar no Velho Chico. E sim, sempre se hidrate, porque é MUITO quente, é um sol para cada pessoa, as vezes é bem ventilado, mas o vento é bastante seco e quente.

Dica 4: Leve tênis ou calçado fechado, roupas leves com proteção solar e água caso deseje fazer a trilha da rota do cangaço.

Rota do Cangaço
Rota do Cangaço

Mas o que é a trilha na Grota do Angico? A gente anda no meio da Caatinga, para refazer os passos que a volante militar fez para armar a emboscada para o bando de Lampião e Maria Bonita na Grota do Angico, onde Lampião morreu, junto com Maria Bonita e mais 9 cangaceiros.

Andaaaa cabrunco!
uiii!

A grota é uma cavidade perto de um córrego temporário, e tem várias saídas de escape, enquanto uma gruta é um “buraco” que só tem uma saída e uma entrada.

O local da morte de Lampião e Maria Bonita

Essa trilha é guiada por funcionários do Cangaço Eco Park, e a nossa guia era Anne, bem delicada, por sinal -sqn (parecia mais a Maria Bonita) hahaah e ela estava toda caracterizada. Foi bem legal, e ela deu uma explicação dessa época do cangaço muito boa.

Nossa guia Anne nos contando a história de Lampião

Passeio nos Cânions de São Francisco

Existe várias agências que fazem esse passeio, mas as duas mais conhecidas são: Karrancas e Castanho. As duas fazem os mesmo passeios, a diferença é só a estrutura do restaurante.

Saída da Praia da Dulce rumo aos cânions

Optamos pelo Castanho, mas o nosso amigo Leonardo, do blog Mochileo ficou no Karrancas, como ele já falou aqui no Leve. O ponto de Partida para o Passeio dos Cânions, não é em Piranhas, é na Praia da Dulce, cidade de Olho D’Água do Casado que fica em média 20/30min pra chegar de carro.

Sinceramente esse foi o passeio mais legal, porque você passa 1h andando de Catamarã, curtindo a vista dos Cânions e no meio do caminho tem a imagem do São Francisco de Assis que está em nicho natural no Paraíso do Talhado, até chegar ao tão esperado banho, que infelizmente é só 1h, por a gente teríamos ficado a tarde toda lá, mergulhando no Rio São Francisco, com uma proteção de rede, formando quase uma piscina, com 10m de profundidade.

Banho nos Cânions

Quando você chega, tem uma plataforma onde é disponibilizado macarrões e coletes salva-vidas (obrigatório, por sinal, para quem não sabe nadar). A água estava deliciosa, foi o melhor banho que a gente tomou no Velho Chico (já quero de novo).

Passeio por dentro do cânions

Lá você também pode fazer um passeio de barco, que custa R$10 e dura certa de 10min que te leva para conhecer uma gruta, vale a pena.

Sim, nesse passeio você também compra o passeio + almoço incluso (como falamos não optamos por essa opção) e quando chegamos na Praia da Dulce para partida, a moça informou que se a gente quisesse almoçar era preciso fazer o pedido antes de embarcar no catamarã (mas como tínhamos acabado de tomar café – era 9:20, não tínhamos ideia do que iríamos querer almoçar hehe) ai arriscamos ir sem pedir nada, mas quando chegamos lá, foi super tranquilo pedir um petisco, veio tudo bem rápido, é tudo super gostoso (a gente ficou petiscando, não pediu almoço mesmo).

Restaurante Castanho

Se você tiver com a intenção de almoçar, é legal pedir antes, que quando você chegar já vai está tudo pronto… No ponto de partida eles disponibilizam o cardápio, ai vocês escolhe lá – lembrando que isso é para quem opta pelo passeio sem a refeição.)

Existem várias espécies de animais dentro do restaurante.

Sim, a gente cotou os valores para os passeios de Catamarã, mas existe a possibilidade de você alugar lanchas, que eu acho que você que faz o seu horário. Ai fica a seu critério a disponibilidade e o valor que você está disposto a pagar.

Serviços

  • O passeio da Rota do Cangaço, fizemos pela MF Tur:
    *Valores: R$60 (o catamarã que deixa você no Eco Park sem almoço incluso) e R$10 se você quiser fazer a trilha (paga esse valor na hora);
  • O passeio dos Cânions, fizemos pelo Restaurante Castanho:
    *Valores: R$90 (o catamarã que leva você até a plataforma dos Cânions sem almoço incluso) e R$10 se você quiser fazer o passeio de barco (paga esse valor na hora).

*Os valores foi para a época de feriado e para uma pessoa.

Espero que esse post tenha incentivado você a conhecer um pouco mais das nossas raízes, é um lugar muito lindo e todos saímos de lá com a sensação de querer voltar! Vale muito a pena.

Veja também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.